Inbound Marketing

Inbound Marketing

Inbound Marketing pode ser considerado qualquer tática de marketing que se baseia em ganhar o interesse das pessoas ao invés de comprá-lo Muitas das definições vistas por aí falam que o Inbound Marketing tem como pilar três vertentes: SEO, conteúdo e mídias sociais. Limitar o Inbound Marketing a três pilares é o pior que se pode fazer. O limite do Inbound Marketing, na maioria dos casos, é sua criatividade. Um dos princípios do Inbound Marketing é transformar estranhos em leads, leads em clientes e clientes em divulgadores. Quando entregamos o conteúdo certo, no momento certo e no lugar certo, as pessoas recebem muito melhor a informação.  Quando você recebe um e-mail de uma marca que você nem ao menos visitou o site, você geralmente deleta ou envia para o spam. Cinco princípios importantes: Marketing de Conteúdo: é preciso produzir conteúdos que sejam direcionados para as pessoas certas. Para isso é preciso definir as personas que irão comprar de você e que tipo de conteúdo ela consome, como e onde ela consome esse conteúdo. Ciclo de compra: ao definir as personas que são seu público alvo é preciso criar um ciclo de compra para cada uma delas. Para fazer com que estranhos se tornem clientes é necessário entender que cada um deles passa por um processo até concluir a compra. Entender esse ciclo e interagir com ele no status que ele se encontra é essencial para que ele avance no chamado “funil de conversão”. Personalização: quanto mais você sabe sobre os seus leads, mais você consegue interagir com eles no momento certo e com o conteúdo que eles realmente gostariam de receber, tratando cada um de maneira individual sobre...
Negociando com neurolinguística

Negociando com neurolinguística

A linguagem corporal numa negociação:   Olhar para os lados. A abordagem deve ser feita somente quando o cliente demonstrar que quer ajuda. O gesto mais comum que evidencia isso é quando o cliente olha para os lados, demonstrando que está procurando algo.   Cumprimentos. Mulheres devem ser cumprimentadas, preferencialmente, de frente. Já para os homens, essa posição significa desafio — para eles, a melhor abordagem é feita pela lateral, postura que, por sua vez, gera desconfiança nas mulheres.   Espelhamento. Para criar diálogo e relação de confiança com o cliente, a recomendação é fazer o “espelhamento”, ou seja, imitar o comportamento do cliente de forma sutil. Por exemplo: se o cliente sentar, o vendedor pode se sentar também, para criar mais intimidade e deixá-lo mais à vontade. Essa atitude faz com que ele se sinta reconhecido no vendedor.   Fala rápida ou devagar. Siga o modelo de voz e a velocidade de fala do seu cliente: se ele fala rápido, o vendedor deve falar rápido também, se fala devagar, desacelere. Depois, o vendedor pode alternar com o modelo que deseja para conseguir liderar o jogo de falas e, assim, influenciá-lo.   Eco inteligente. Use a técnica do “eco inteligente”, que consiste na utilização de palavras idênticas às do cliente, seguindo a mesma ordem, mas acrescentando algumas opiniões pessoais logo em seguida. Mas é preciso tomar cuidado para não fazer as repetições de forma óbvia.   Pupilas. A pupila se dilata quando há interesse ou excitação, então o vendedor deve ficar atento à expressão do olhar do cliente. Em casos de estado de espírito zangado ou negativo, a pupila...