Inbound Marketing

Inbound Marketing

Inbound Marketing pode ser considerado qualquer tática de marketing que se baseia em ganhar o interesse das pessoas ao invés de comprá-lo Muitas das definições vistas por aí falam que o Inbound Marketing tem como pilar três vertentes: SEO, conteúdo e mídias sociais. Limitar o Inbound Marketing a três pilares é o pior que se pode fazer. O limite do Inbound Marketing, na maioria dos casos, é sua criatividade. Um dos princípios do Inbound Marketing é transformar estranhos em leads, leads em clientes e clientes em divulgadores. Quando entregamos o conteúdo certo, no momento certo e no lugar certo, as pessoas recebem muito melhor a informação.  Quando você recebe um e-mail de uma marca que você nem ao menos visitou o site, você geralmente deleta ou envia para o spam. Cinco princípios importantes: Marketing de Conteúdo: é preciso produzir conteúdos que sejam direcionados para as pessoas certas. Para isso é preciso definir as personas que irão comprar de você e que tipo de conteúdo ela consome, como e onde ela consome esse conteúdo. Ciclo de compra: ao definir as personas que são seu público alvo é preciso criar um ciclo de compra para cada uma delas. Para fazer com que estranhos se tornem clientes é necessário entender que cada um deles passa por um processo até concluir a compra. Entender esse ciclo e interagir com ele no status que ele se encontra é essencial para que ele avance no chamado “funil de conversão”. Personalização: quanto mais você sabe sobre os seus leads, mais você consegue interagir com eles no momento certo e com o conteúdo que eles realmente gostariam de receber, tratando cada um de maneira individual sobre...
Comportamento na WEB

Comportamento na WEB

15 fatos e estatísticas sobre comportamento e uso Mobile Alguns dados rápidos e diretos sobre mobile. Muitos deles relacionados ao mercado americano ou europeu, mas dá para ter uma boa ideia de aonde as coisas estão caminhando. Android é responsável por 53% dos tablets, enquanto iOS representa 39%. Tablets vs. Smartphones. Esperava-se que tablets superassem smartphones em termos de tempo de navegação em 2014, mas esse número se estabilizou devido aos smartphones de telas maiores. Uso de tablet por hora do dia. O uso de tablet continua sendo mais popular à noite. A maior taxa de uso acontece em casa, no sofá ou na cama, entre 7 e 10 da noite. Não é surpresa que 93% do uso de tablet aconteça conectado a uma rede wi-fi. Usuários americanos têm em média o dobro do número de apps que tinham em 2013: 42 aplicativos em smartphones e 35 em tablets. 90% das pessoas usa menos de 10% desses aplicativos diariamente e muita gente esquece os apps que já baixaram. A maior parte dos aplicativos mobile são usados para passar o tempo. Usuários ainda preferem fazer compras em sites mobile: 58% do faturamento vem de sites mobile e 42% de aplicativos nativos. 84% dos usuários que fazem compras pelo celular usam seus dispositivos dentro das lojas físicas. Ferramentas de comparação de preço são algumas das funções mais usadas em várias categorias de produtos. Pessoas que usam o smartphone para ajudar nas compras costumam gastar mais do que a média. A venda de tablets aumentou 68% de 2012 para 2013, enquanto a venda de PCs caiu 98%. Uma prática bastante comum hoje em dia. 40% dos adultos começam atividades em um dispositivo e terminam em outro....
Comportamento do cliente online

Comportamento do cliente online

É inegável a importância que a reputação online tem para os negócios. A empresa tem de se preocupar com reviews e recomendações além, é claro, de dever estabelecer uma política de relacionamento através das mídias sociais. Atente as informações abaixo para evitar situações desconfortáveis e aproveite para incentivar novas oportunidades de negócio: 1 – 79% das pessoas leva em mesmo grau de consideração as recomendações online em consideração com as recomendações pessoais. 2 – 91% dos usuários já foram até uma loja física depois de passar por uma experiência online. 3 – 37% das pessoas utiliza a internet uma vez por mês para achar um novo negócio local. 4 – 62% das pessoas nascidas do ano 2000 em diante já sabem o que vão comprar depois de uma pesquisa online. 5 – Entre 1 e 3 reviews negativos já são suficientes para deter pessoas de adquirir o seu produto. 6 – 88% dos compradores têm sido influenciados por recomendações feitas no mundo virtual. 7 – 70% dos usuários de internet compararam preços e/ou leram reviews na rede antes de visitar uma loja. 8 – Compradores de vinte e poucos anos são 2 vezes mais suscetíveis à busca por informação na internet do que pessoas de gerações anteriores. Os números acima expostos só ratificam a importância de uma presença forte online, além do frequente monitoramento da sua marca no ambiente virtual. Isso redundará em retorno financeiro para seu negócio, rendendo maior número de possibilidades de novos clientes, bem como sua fidelização, e novos contatos para sua carteira.   Fonte: Intermídia      ...
Negociando com neurolinguística

Negociando com neurolinguística

A linguagem corporal numa negociação:   Olhar para os lados. A abordagem deve ser feita somente quando o cliente demonstrar que quer ajuda. O gesto mais comum que evidencia isso é quando o cliente olha para os lados, demonstrando que está procurando algo.   Cumprimentos. Mulheres devem ser cumprimentadas, preferencialmente, de frente. Já para os homens, essa posição significa desafio — para eles, a melhor abordagem é feita pela lateral, postura que, por sua vez, gera desconfiança nas mulheres.   Espelhamento. Para criar diálogo e relação de confiança com o cliente, a recomendação é fazer o “espelhamento”, ou seja, imitar o comportamento do cliente de forma sutil. Por exemplo: se o cliente sentar, o vendedor pode se sentar também, para criar mais intimidade e deixá-lo mais à vontade. Essa atitude faz com que ele se sinta reconhecido no vendedor.   Fala rápida ou devagar. Siga o modelo de voz e a velocidade de fala do seu cliente: se ele fala rápido, o vendedor deve falar rápido também, se fala devagar, desacelere. Depois, o vendedor pode alternar com o modelo que deseja para conseguir liderar o jogo de falas e, assim, influenciá-lo.   Eco inteligente. Use a técnica do “eco inteligente”, que consiste na utilização de palavras idênticas às do cliente, seguindo a mesma ordem, mas acrescentando algumas opiniões pessoais logo em seguida. Mas é preciso tomar cuidado para não fazer as repetições de forma óbvia.   Pupilas. A pupila se dilata quando há interesse ou excitação, então o vendedor deve ficar atento à expressão do olhar do cliente. Em casos de estado de espírito zangado ou negativo, a pupila...